A VERDADE

Creditos: larissa B.

Corinthians que não pensa

Por Savarese

O Corinthians já não pensa. Não ri. E a torcida, que era o seu mais importante diferencial, é cada vez mais parecida com as outras.

Falta bom senso para dar paz ao clube após o maior trauma da sua história. Preferiram acomodar facções em troca de uma breve trégua em vez de fazer os expurgos necessários, como os do ex-presidente Alberto Dualibi, do ex-vice Nési Curi e da mafiosa MSI, vão andar de soslaio até que a pressão seja insuportável.

Mas essa pressão, quem diria?, não virá da torcida.

Se há algumas décadas ela ia para os estádios para ver a si mesma e cobrar os cartolas inaptos que mantiveram o clube na fila por 23 anos, hoje ela anda de mãos dadas com o presidente Andrés Sanches, que pouco crédito merece por seu histórico de alianças mal fadadas e nem sempre confessáveis.

Da maior comunidade corintiana no Orkut, passando pelas arquibancadas e pelo torcedor de botequim, a Fiel não é mais a mesma. Perdeu o humor e perdeu o juízo.

O maior símbolo disso é a torcida organizada Gaviões da Fiel, criada para fiscalizar o clube nos anos 1960 e hoje prestes a se tornar um braço uniformizado da diretoria “Kia II- A missão”.

Uma torcida que tinha cara de movimento social há alguns anos, inclusive com proximidade com o Movimento Sem-Terra e outros descamisados do Brasil, agora é um anexo do poder–o que desonra a história de quem a criou e de tantos que a exaltaram.

Apenas a preferência clubística separa hoje a Gaviões da são-paulina Independente, que sabidamente depende da diretoria tricolor para conter as críticas e ver jogos da Libertadores no exterior. Ambas foram compradas por ninharia.

O que separa a Gaviões da Mancha Alviverde, cujo dirigente mais famoso se vê no direito de dar porrada em treinador mirim só porque o filho dele não joga no time titular? Ambas brigam por espaço, e não por transparência.

Nesse caldo todo só pode prevalescer a máxima de Millor Fernandes: a única coisa que não tem limite neste mundo é a burrice.

A participação do torcedor fica restrita, para os analfabetos funcionais de plantão, a comprar ou não comprar produtos do clube, ir ou não aos jogos, defender ou não o Corinthians das críticas da imprensa e dos rivais. E isso é muito, muito pouco.

Esse sectarismo estúpido cada vez mais forte na torcida corintiana está em descompasso com a história de um clube que atraiu faixas pela anistia aos exilados pela ditadura e foi palco da democracia corintiana –um fenômeno que não conheço igual e se houver algo parecido no futebol mundial, peço que me contem.

E o saldo da ausência da torcida na fiscalização, sabe-se, é negociatas aos borbotões, fanatismo em vez de paixão e, no futuro, derrocada. Uma inevitável derrocada por falta de inteligência.

Muito triste.

Por isso, quando falam da equipe atual do Corinthians, cujo meio-de-campo não funciona direito, me vem à cabeça a idéia de que um time também é reflexo da sua diretoria. Independentemente do treinador que o comande.

Afinal, é a diretoria do Corinthians que faz de tudo para se defender, mesmo que isso não traga nenhuma vitória. E é também a diretoria na qual ninguém usa a cabeça em vez da força para fazer a diferença em favor do clube.

O QUE TEM DE ERRADO NESSE TEXTO?NADA,TUDO E VERDADE E A FAMILIA TEM QUE ENXERGAR ISSO,NÃO SE PODE TAPAR A BOCA E FECHAR OS OLHOS DIANTES DOS PROBLEMAS,PORQUE DEPOIS QUE AS COISAS PIORAM APARECEM UM MONTE DE MACHO AI QUERENDO SER ALGUMA COISA.TA NA HORA DE LARGAR A CUICA E PANDEIRO.

VAI CORINTHIANS

Anúncios

Agora vai..

Agora sim,a diretoria do TODO PODEROSO resolveu ser gentil com o torcedor que pretende assistir ao CORINTHIANS no ano do seu centenário,um ano repleto de comemorações aonde o povo ira se alegrar.O povo?bem,não sei se será isso mesmo:
ingressos-corinthians

Que beleza não?Isso que é pensar no bem da massa que leva e sempre levou o clube.Mas o mais importante nisso é esse valor absurdo dos ingressos,mesmo para os socios torcedores.Para cobrar isso ao menos as acomodações tem que ser de conforto para o cidadão.
A distribuição da torcida no pacaembu está errada.É preciso que aquela grade da arquibancada amarela saia e que aumente o setor,porque assim caberá muito mais torcedores do que aqueles espaços vazio na laranja.
E alguem me explica aquela arquibancada ou melhor aquele setor separado do lado das cadeiras laranjas perto do tobogã?Um setor que sempre esta vazio nos jogos e poderia muito mais utilizado.
Pelo visto a massa será esquecida no centenário,os primeiros sinais são esses e é DEVER DA FAMILIA se manisfestar e cobrar isso e não ficar só na cuica e pandeiro.

VAI CORINTHIANS

Definitivo

O problema do CORINTHIANS apos o jogo é simples de saber: precisamos de um bom lateral esquerdo,um primeiro volante,um meia e um bom atacante reserva.
A necessidade de um lateral esquerdo é evidente e isso não e necessario relatar.
O primeiro volante é o mesmo para desempenhar a função do cristian e do fabinho resguardando a zaga e hoje,não temos ninguem que faça isso.Elias,jucilei e edu tem as mesmas caracteristicas e até se atrapalham no leio.
Um meia é necessario porque ninguem põe a bola no chão e assim fica dificil para o defederico jogar,ronaldo jogar sem a bola chegar bem trabalhada até eles.
E ressaltando dentinho tem que ser banco,ontem em poucos minutos ele irritou qualquer um:fez uma tabela com o gordo e se volta a bola pra ele,o gordo sairia na cara do gol,mas preferiu ficar ciscando com a bola.Ja irritou isso.

VAI CORINTHIANS
O primeiro volante quando digo

ACABOU

Acabou a farra,acabou a tranquilidade.A paz tem data e hora marcada: contra a porcada no domingo.
Uma coisa é jogar mal,a outra é má vontade de baladeiro safado.Tem gente que acha que está pisando em nuvens e é DEVER DA FAMILIA TODA e manifestar nessa hora.É inaceitavel a atitude de alguns e a acomodação geral do elenco.
Espero que a familia não volta a gestão vergonha que estava na época da parceria safada.Omissão,indiferença e se manifestar da forma correta que deveria ser feita.
Já disse e repito: a grana para o pão e circo do ano que vem não calará os que realmente querem ver o TODO PODEROSO vencedor.
O CORINTHINISMO ressurge e de forma que muitos ignoram.

VAI CORINTHIANS…e……AGORA SERÃO DUAS COBRANÇAS……

PRETO E BRANCO SEMPRE

DO LOUCOS POR TI…

FORA CORJA IMUNDA!!!
PELA EXPULSÃO IMEDIATA DAS CRACAS!!!

*******

2ª REUNIÃO DO CONSELHO EM 2009!
Aceitar que o Conselho do SCCP se reúna com tão pouca frequência é diminuir a sua própria importância como conselheiro. Assuntos importantes deixam de ser debatidos no fórum adequado e muitos deles passam a ser motivo de boatos e fofocas via imprensa. O plenário do CD é o local apropriado para se discutir os assuntos do SCCP, porém não vemos os nobres conselheiros dispostos a isso, já que nem reuniões frequentes do CD cobram de seu presidente. E quando há reuniões, poucos se dispõem ao debate e muitos nem permanecem até o final das mesmas. Queremos dos nossos conselheiros compromisso com o próprio CD e com o associado, não omissão.

PROCESSOS CONSELHEIROS IRREGULARES
Após UM ANO da abertura dos processos disciplinares para julgar os conselheiros eventualmente inadimplentes e/ou com um número de faltas sem justificativas maior do que permite o estatuto NÃO TEMOS AINDA NENHUM CASO JULGADO! Pior, a Mesa Diretora do CD não aprendeu e continua não fazendo o controle de faltas? E o estatuto? Como fica?

REGIMENTO INTERNO DO CLUBE
Nosso novo estatuto diz que o presidente do Conselho deve(ria) nomear uma Comissão de 5 conselheiros com a finalidade de reformar o Regimento Interno Administrativo do SCCP. Havia um prazo, evidentemente, já extrapolado. Mesmo assim, o presidente do CD continua não disposto a cumprir o que o estatuto manda ele fazer. Mostre seu compromisso com o Corinthians e cobre do seu presidente o cumprimento ao artigo 147 da nossa Lei Maior.

VAI CORINTHIANS

O Corinthians e seu povo

creditos: AO JAPA – MANO ME DESCULPE MAS PEGUEI SEU TEXTO E QUERO PUBLICA-LO AQUI PORQUE MAIS UMA VEZ É DE EXCELENTE QUALIDADE.O LINK DO BLOG DELE ESTA A DIRETA(chutaquiehmacumba),VALE A PENA ACOMPANHAR O CARA!!!!!

Nenhuma palavra será dita sobre outra apresentação vexatória em casa, a terceira derrota no Pacaembu em quatro jogos. Contando o empate diante do Botafogo, são onze pontos perdidos – um a menos que a diferença entre nós e o líder do campeonato – que nos colocariam na briga pelo caneco. Isso, obviamente, se os vagabundos tivessem feito apenas e tão somente a obrigação em campo. Mas repito, não vou falar nada sobre o jogo.

Cheguei meio cedo ao Templo Sagrado no último domingo e resolvi aguardar o Janeiro na Praça Charles Miller, aproveitando para observar o ambiente antes da partida. Fiquei ali pelo jardim redondo, logo na entrada do Portão Principal, tomando algumas cervejas. Assim que me abundei no banco de concreto, a primeira cena curiosa. Ao meu lado, uma família de caipiras bastante alterados. Eis que chega o patriarca, torto de bêbado e feliz por ter dado uma entrevista para a globo. Ignorem o fato dele usar aquela bosta de camisa roxa que em nada representa o Corinthians, porque o cabra, além de tudo, foi um tremendo boa-praça.

O tiozinho logo sacou uma senhora que estava no mesmo banco que a gente. Corcoviando, ele escorreu para o lado da “moça” e ofereceu uma lata de Brahma – detalhe: todos os outros bebiam a intragável Itaipava no latão, por ser mais barata. Papo vai, papo vem, o véio contou a história da falecida esposa e a “moça” desabafou sobre a perda do ex-marido (ela havia se separado, mas estava triste com a morte do traste, vai entender). Em cinco minutos, o Seo João, como era chamado pelos netos, conseguiu o telefone da dita cuja e, pasmem, marcou um tititi posterior. Um dos moleques não se conteve: “quando eu tiver sua idade, quero ser igual a você!” E todos gargalharam.

O mesmo Seo João, depois de ensinar os herdeiros como galantear uma dama, puxou papo comigo contando suas lembranças do título do IV Centenário. “Garoto, eram 60 mil pessoas aqui, sem o Tobogã! Luizinho, Baltazar, Cláudio… Ô timaço! E aí a gente vê esses pernas-de-pau de hoje e fica triste”. Aproveitei que ele citou o Pequeno Polegar e perguntei da história dele ter sentado na bola. “Não só sentou como humilhou o zagueiro. Coisa de louco era ver ele jogando, um mirradinho desse tamanho deitando e rolando”.

Quando o papo começava a me interessar, os netos do Seo João o tiraram dali porque queriam entrar e, provavelmente, ver o Gordo. Só que não demorou nem cinco minutos e fui abordado por um baita de um criolo, falador à beça, e que vestia uma surrada camisa do Timão. Sem cerimônias, ele veio com aquela boca cheia de dente: “Caralho, e eu nem sabia que tinha corinthiano japonês!” Respondi que já era terceira geração e ele se emocionou: “Tá brincando? Tira aí uma foto comigo, que lá em Santa Rita do Sapucaí” – tinha mineiro a rodo -“ninguém vai acreditar nisso”. Foto tirada, o cara ainda agradece: “Porra, e falam que japonês não gosta de preto! O Corinthians mistura tudo mesmo”.

Vendo aquele mundaréu de gente, percebi que histórias como essas devem se repetir à exaustão nos momentos pré-jogo. Como disse sabiamente o negrão, a entidade Corinthians é capaz de eliminar qualquer diferenciação ao levar a seu povo a força necessária para acordar cedo na segunda-feira e ir trabalhar, mesmo depois de uma triste derrota. De um jeito ou de outro, as energias se renovam a cada ida ao Pacaembu – por isso o Templo Sagrado. Comove demais a característica inclusiva do futebol (ainda que muitos queiram acabar com ela), ao mesmo tempo que preocupa o fato de serem poucos os jogadores que saibam o significado de entrar em campo vestindo a camisa corinthiana.

 

VAI CORINTHIANS

CUICA E PANDEIRO 2

Espero que a turma da cuica e pandeiro tome o seu devido lugar que é o de cobrar e reivindicar melhoras.A verba do carnaval cedida,acho que não impedira de ver o que ha de errado e cobrar mudanças.Isso são atitudes de outras torcidinhas mediocres ai,e espero que aqui essa moda nao tenha chegado.

VAI CORINTHIANS